Saudade.

Saudade. O que é? Por que é? Eu não sei! Mas o que sei é que é real! Tão real quanto o fato de você estar lendo isso. Sei que faz parte do destino de cada garota. E sei que não tem como escapar.

Terá dias que você perceberá sua presença com um sorriso no rosto e as lembranças no coração. E conforme o tempo for passando, você vai sentir um buraco no peito. Chorando e gritando você vai pedir para que ela vá embora imediatamente. Quando você acordar, ela vai ser a primeira a te dar bom dia. Ao dormir, um beijo amargo de boa noite. Ela vai aparecer até nos seus sonhos.

Você pode achar ruim. Muito ruim! Mas daqui há muitos anos quando você estiver quase no fim da vida e estiver aprendido a conviver com ela, quando chegar na época onde o niilismo toma conta de você, aquela fase que sua vida parece não andar mais, não sai da mesmice, quando você estiver chegado ao ponto de se comparar com um zumbi; então você lembrará de quando você era uma adolescente e sua vida era movida por emoções. De quando a saudade vinha com tudo e seu coração quase explodia.

Nesse dia, você saberá que poder sentir a saudade dentro de você, fazendo seu coração pulsar mais rápido, mostra que está mesmo viva. E vai dizer que daria tudo para poder senti-lá mais uma vez, como antes.

 

Beta

Anúncios

O que eu faço com essa MALA? (Cinema Frustrado)

Você está super ansiosa para vê-lo, nem faz tanto tempo assim que o viu mas já está morrendo de saudades. O que fazer nessas horas em que você está com tanta saudade que fica repetindo para si mesmo “eu só quero vê-lo, só mais uma vez”? Nessas horas, ter a galera toda como amigos em comum dele é uma ótima opção (risos). Pois é gente vou contar um fato que rolou com a Alfa e a Beta simultaneamente.

Eu não consegui me conter e fiquei cheia de expectativas. Garotas, primeira coisa que temos que aprender por mais que não seja fácil: NÃO DEVEMOS CRIAR EXPECTATIVAS! Se as coisas não ocorrem como a gente quer ou andou sonhando… Ficamos frustradas!

A galera toda resolveu ir no shopping. Bom, preciso comentar o fato que o shopping era muito longe da minha casa e detalhe, tive que pegar três ônibus para chegar lá, ou seja, para vê-lo, e não estava afim de ter todo esse trabalho pra nada. Fala sério! Bom, fomos as primeiras a chegar até que ele surge, só que aí veio a ironia da história toda: uma mulher que trabalha junto com seu pai de entendeu de alguma maneira que ela havia sido convidada. Será que ela não pensou que talvez seu convite tinha se extraviado pelo caminho? Ou talvez o fato dela ser UM POUQUINHO MAIS VELHA, ou a auto-estima dela está tão bem que ela achou que ia se encaixar perfeitamente com o nosso grupinho? Também temos outra opção: ELE PRECISAVA DA BABÁ POR PERTO! Não sei se é pelo fato dele ter 18 anos, pelo fato de já ter viajado sozinho para os Estados Unidos… Não sei se por essas coisas eu acho que ele NÃO precisava de uma babá, NÃO naquele momento! Simplesmente ter aquela visão: dela ao seu lado. Não, EU NÃO ESPERAVA. Cadê as câmeras? Não pensei que esse lance de pegadinha era tão bem feito!

Primeira vez que estava no cinema “com ele”, e é claro que eu queria sentar do lado dele.  O que vocês acham que aconteceu? ELA, a sua querida babá, sentou ao seu lado. Afinal, vai que no meio do filme ele fica com medinho (e não era de terror), mais ele precisa dela, claro! Ainda bem que o filme era bom (risos).

O final da noite chegou e agora era o momento da despedida. Não, eu não gosto dessa parte! Eu lembro que ele mora longe, lembro que vou ficar com saudades… Enfim, ele não me deu tchau! É gente, ele, sua babá e seus irmãos, deram um tchauzinho de longe. OK! Agora posso matá-lo? Ou matá-la (deixa eu colocar a culpa na babá). O que custava ele vir da um tchau, um simples beijinho no rosto, ou que deve essa porcaria de tchau, só que de perto . Tinha que dar esse tchau FRIO E DISTANTE?

Eu sei meninas, o meu “elemento X” é meio estranho mais mesmo assim consegui gostar dele! Bom, esse dia foi de grandes lições mesmo. Eu lembrei daquela famosa e verdadeira frase: “Nem tudo é como a gente quer!” ou “Nem sempre querer é poder!” Eu não senti que a noite foi perdida, porque apesar de tudo o que aconteceu, apesar das coisas não saírem como o conto de fadas que eu esperava, apesar de ele ter pisando na bola (suspiro chateado), e das surpresas inesperadas; só de vê-lo, me senti feliz! Não super satisfeita porque sempre queremos mais! (aliás isso será outro post, morram de curiosidade).

E apesar da mala ter aparecido não posso colar toda a culpa nela, afinal, eu acho que quando um garoto quer alguma coisa ele corre atrás! Quando a gente quer alguma coisa, corremos atrás! Claro que no estado em que eu estava, descontei a maioria da minha raiva e frustração nela, coitada! Fiquei repetindo aquela noite inúmeras vezes, pensando em como ele poderia ter sido diferente, em o que eu poderia ter feito para que as coisas saíssem do meu jeito, mais nem tudo depende de mim, não é?

Ao chegar em casa, eu só queria uma coisa… Me jogar na cama e dormir logo, assim provisoriamente não pensaria em nada!

 

Alfa.