Caixa de pandora #Saudades.

Saudade vem e deita do meu lado em seu lugar. E diz pra mim, que mesmo que eu não eu vou te amar. (Saudade – Adryana e a rapaziada)

Carta destinada a você elemento X.

Parece uma eternidade. Como pode parecer tanto tempo? Você sumiu? Está se escondendo? Resolveu se afastar do mundo, de tudo e todos… DE MIM?

Eu realmente sinto sua falta. Sinto mais do que gostaria. Ainda penso em você.

Gostaria de ouvir sua voz. Ouvir sua respiração. Suas risadas. Algo!!! Qualquer coisa. Saber como você está, mesmo se for para você dizer que está ótimo. Te ver mais uma vez ou pela última vez.

Sabe o que me mata? O que me deixa furiosa? A cada dia sinto sua falta. Uma música me faz lembrar um dia que estive com você. Mínimas coisas me lembram que você ainda faz parte da minha vida. Cada dia que eu lembro de você é um que você esquece de mim. Me revolta saber que sua existência é importante para mim. Já a minha existência no seu mundo é irrelevante. Quantos gestos ridículos seus foram motivo de alegria para mim? Enquanto você fica rindo a toa.

Então é isso? Eu trouxa sinto saudades enquanto você, continua com sua vidinha. Se afasta. Permanece frio e calculista. Simplesmente se recusa a sentir saudades de mim.

Falando nessa palavrinha. Afinal o que é a saudade? Ela faz bem ou não? Tenho como escapar dela?

Saudade é a vontade de tê-lo próximo a mim (de novo). Saudade é relembrar um momento perfeitamente, só fechando os olhos. É sentir que está faltando algo (faltando você). Querer reviver momentos. Essa saudade que as vezes me faz tão feliz por tudo o que já aconteceu. Que me faz questionar certas atitudes. Eu teria feito tudo da mesma maneira? Saudade que faz o coração ficar apertado. As lágrimas escorrerem. Tudo isso porque você não está aqui!

Quem nunca sentiu saudades? Quem pode me definir o que ela é? Me diga se você nunca sentiu?

O que pessoas normais tentam fazer para diminuir as saudades? Telefonam. Vão ao encontro da outra pessoa. Escrevem cartas. Conversam pela internet. Como fazer isso se você não me da um sinal de vida?

Uma vez eu li a seguinte frase: “O seu silêncio me mata.” É como me sinto. Como se não bastasse a distância “geográfica” entre nós, tenho que aturar seu silêncio. Sinto sua falta e não há nada que eu possa fazer para mudar isso. Sinto sua falta e você permanece mudo e tão quieto.

Não depende só mim. Você não pode fingir que é educado? Não pode dar um oi? Não!!! Você é ocupado demais para isso. Você pensa demais em si mesmo para isso. Quem liga se eu sinto sua falta? Afinal, você está bem é só o que importa.

Nada melhor para terminar esta carta falando o que eu desejo para você. Eu quero que você sinta muitas saudades de uma garota. Ai você vai entender. Viver na pele o que eu estou te dizendo. Eu espero que não demore. Afinal, mais cedo ou mais tarde vai acontecer. E… EU QUERO SER ESSA GAROTA!!!

Alfa

Desculpe. Não posso esperar mais!


Quando as coisas não fazem mais sentido. O que devemos fazer? Você e ele. Já não são mais como antigamente. Qual a melhor maneira de dizer: Acabou!?

Eu estava em um relacionamento. Mas, por algum motivo não me sentia como antes. Fiquei pensando em como dar um basta. Não queria usar aquela frase: “Olha. Não é você, sou eu”. Acho que no final era isso mesmo. Suas brincadeiras se tornaram cansativas demais. Tudo bem que éramos muito jovens. Eu nem aos menos me queixei disso no começo.

Descobri que quando estamos insatisfeitos com algo, devemos falar logo! Não deixar de falar por medo. Ou então para não magoar. Deixar o tempo passar nessa situação só piora as coisas. É como se você guardasse um “montão” de coisas velhas no armário. Você fica acumulando todas aquelas coisas. Quando decide tentar arrumar a bagunça… aquela pilha cai por cima de você. Te engolindo. Tudo o que deixou de falar se torna algo gigante.

Deixei a situação se tornar insustentável! Ele não me tratava como eu queria. Chego a pensar que exigi demais. Na verdade, esse nosso namoro era muito precoce. Apesar dele não ter me traído, a sua infantilidade foi o suficiente.

Como é difícil dizer “ACABOU” para uma pessoa. Já aconteceu isso com vocês, leitoras?

Fiquei adiando. Uma tentativa para ver se as coisas melhoravam. Não! Cada vez mais tive certeza que era hora de dar um BASTA! Queria fazer isso de uma maneira que não estragasse a nossa amizade. De uma forma que não o magoasse. Infelizmente, não foi possível. Ele não estava em casa. Não consegui esperar até que voltasse. Precisava falar imediatamente. Não poderia ir até onde ele estava. A minha solução foi… O TELEFONE.

Qual a melhor maneira de acabar com um relacionamento? Dizem que por telefone é a maneira mais fria de se fazer. Eu não conseguia parar de pensar nisso. Pegava o telefone, mas em seguida o largava de novo.

Liguei. Foi uma das coisas mais difíceis que tive que fazer. Com certeza havia um nó em minha garganta. Mesmo assim falei.

Sabe qual foi o pior? Ele me perguntou: “ Você tem certeza? Porque depois não vai ter volta!”

Ok! Sei que era difícil para ele. Mas, isso foi uma pressão para mim. Eu ainda estava confusa e agora, graças à ele, com medo. Se eu estivesse tomando a decisão errada? Não teria direito de me corrigir? Voltar atrás?

Mesmo assim respondi que “Sim!” sem ter certeza alguma. No final das contas. Eu não voltei atrás. Não me arrependo de nosso namoro. Não me arrependo de ter acabado com ele. Até hoje nos falamos. E fico feliz por isso.

Alfa

Os meninos são mais fortes que as meninas?

Você pode sangrar por uma semana e sobreviver?

Você pode carregar um bebê em sua barriga por nove meses?

Você pode cuidar de uma criança, cozinhar, e limpar?

Você pode ver o amor da sua vida com outra pessoa?

Você pode queimar sua testa com uma prancha e não reclamar?

Você pode chorar a noite toda depois acordar na manhã seguinte, como se tivesse tudo bem?

Eu acho que não. Bom, eu tenho certeza.